quarta-feira, 14 de julho de 2010

Como uma teia!


Estou presa numa teia que eu mesma criei. Os erros do passado repercutem no agora. Por que há tanta resistência diante do novo? E a liberdade, por onde anda?
Quando quis ser de um jeito, fui. Fui tanto que moldei as pessoas ao meu redor. Agora já não quero ser assim. Foi um erro? Que tenha sido ou que não. Foi uma etapa que me permitiu ser quem sou hoje. As respostas são escassas mas as tentativas não são em vão. Que tudo se resolva e que acabe bem. Não quero que o que eu mais prezo se distancie e se vá. Porque por esse motivo meu coração ontem bateu forte, mas quero que amanhã bata também.

4 comentários:

Luiz Brisa disse...

vc escreve muito bem
vc devia manda alguns texto p/ umas editoras
serio

Pobre esponja disse...

Criamos teias, desde sempre. Não são de total ruim, pois apesar de nos limitarmos ao espaço que criamos, pode acabar por pegar uma presa...

bj
Pobresponja

Desgoverno disse...

Como eu queria cair nessa "teia" ... uhuuuuulll.. Linda e ainda escreve bem.. BJOSSS flor.

Vários assuntos interessantes ... ou não!
http://dezgoverno.blogspot.com/2010/07/brasil-o-pais-da-copa.html

Seguimos quem nos segue . Deixe um comentário.

Brazileiro:.

Bl♥g da R♥sane disse...

Durante a nossa vida criamos várias teias,umas nos fazem bem outras nem tanto,o importante é que podemos sair dela a qualquer momento.
Parabéns tu escreves muito bem.
Bj.

Postar um comentário

Comente! É a sua chance de dizer a respeito do que leu! =)